Wellington do Curso é o mais rico em SLZ; Edivaldo é mais “pobre” que Cláudia Durans

edivaldo_claudia

As declarações de bens de cinco dos noves candidatos a prefeito de São Luís – as dos demais ainda não constam no sistema da Justiça Eleitoral – contêm alguns dados curiosos.

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) é, naturalmente, o mais rico.

Proprietário do famoso Curso Wellington, ele diz ter, entre imóveis, veículos, aplicação financeira e até dinheiro em espécie, R$ 1,3 milhã – uma evolução patrimonial de aproximadamente R$ 400 mil em dois anos, já que em 2014, quando foi candidato a deputado, ele declarou R$ 924 mil.

Já o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), da coligação “Pra seguir em frente”, declarou R$ 193,1 mil. O valor é praticamente R$ 100 mil menor do que o declarado em 2012 quando ele se elegeu.

E é, curiosamente, quase R$ 7 mil a menos do que o declarado pela candidata do PSTU, professora Cláudia Durans, que informou possuir um imóvel de R$ 200 mil mo Cohatrac.

A deputada federal Eliziane Gama (PPS), da coligação “São Luis de verdade”, também perdeu patrimônio ao longo dos últimos anos, segundo o que declarou à Justiça Eleitoral.

Em 2012, quando já era deputada estadual e se candidatou a prefeita de São Luís pela primeira vez, ela informou bens no valor total de R$ 370 mil – eram uma carro e uma casa. Dois anos depois, na campanha para deputada federal, após atualização do valor do imóvel, passou a R$ 780 mil.

Na mais recente declaração, Gama disse à Justiça Eleitoral que seu bem, apenas o mesmo imóvel de 2014, vale R$ 630 mil.

Na outra ponta está o médico Zeluís Lago (PPL). Ele não declarou nenhum bem à Justiça Eleitoral, depois de haver declarado R$ 1,1 milhão na campanha para governador, há dois anos.