Violência no Brasil mata 1800% a mais do que guerra no Afeganistão

A Missão das Nações Unidas de Assistência ao país (Unama) informou nesta quinta-feira (5) que mais de 10 mil civis foram vítimas dos conflitos e dos atentados terroristas cometidos no Afeganistão ao longo de 2017.  Do número total, 3.438 morreram e outros 7.015 ficaram feridos.

No Brasil, os números são ainda maiores. De acordo com a plataforma de dados do Instituto Igarapé, uma ONG com sede no Rio de Janeiro, o país  se tornou o campeão em número absoluto de homicídios no mundo, com 60 mil mortes por ano.

Dentre as principais causas do alto índice de mortes, o Instituto Igarapé destaca a desigualdade, o desemprego — especialmente entre os jovens — a baixa escolaridade, a urbanização rápida e irregular, drogas ilícitas e armas. Somado a isso, há questões mais políticas, fruto da não priorização dos diferentes níveis de governo, além da impunidade, resultado da baixa taxa de investigação e elucidação dos crimes.