UOL cogita impeachment de Bolsonaro por apoio a Neymar

Trecho de reportagem que levantou possibilidade de impeachment do presidente.

A loucura e a perseguição travestidas de jornalismo estão a todo o vapor no Brasil. Em reportagem divulgada pelo UOL, Felipe Pereira e Karla Torralba cogitaram o impeachment do presidente Jair Bolsonaro por seu apoio a Neymar. A reportagem é intitulada “Juristas dizem que apoio de Bolsonaro a Neymar fere ética do cargo” tenta taxar o ato de solidariedade do presidente como uma espécie de crime.

Eis a polêmica declaração:

“Espero dar um abraço no Neymar antes do jogo. É um garoto. Está num momento difícil, mas eu acredito nele”.

Logo em seu início os dois defendem a tentativa de extorsão sofrida pelo jogador como um ataque à condição feminina. Segundo os dois, o apoio de Bolsonaro a Neymar “fere os direitos das mulheres”. Ou seja: pela ótica turva do UOL forjar tentativas de estupro é uma prática comum às mulheres brasileiras e qualquer manifestação de apoio às vítimas é um desrespeito a este direito.

Na matéria Felipe Pereira e Karla Torralba usam a declaração de uma advogada chamada Vera Chemim. Sem entrar no mérito de como a declaração de apoio moral do presidente ao jogador afeta as mulheres do país, Vera se resume e dizer que a atitude do presidente foi um erro.

“A afirmação feriu a ética a partir do momento que ele detém a mais alta função pública do país. Fere a ética do cargo, mas, fazendo uma análise técnica, não vai ser levado às consequências, que seria um impeachment por ferir o decoro. Se fosse levar rigorosamente a questão, poderíamos dizer que ele feriu o decoro, conforme consta na Constituição, lei 1079, a lei do impeachment”.

Cogitar o impeachment de um presidente da República por uma declaração de apoio moral a um ídolo do esporte brasileiro, eis a extrema-imprensa em ação.

Como você avalia o governo de Jair Bolsonaro?

Ver Resultado

Carregando ... Carregando ...