UEPB censura filme do Brasil Paralelo sobre 1964

Professor de Filosofia da UEPB disse para outras colegas da instituição que “Cabeças vão rolar”. O professor se referia aos alunos que organizaram a exibição do filme 1964: o Brasil entre armas e livros, do Brasil Paralelo, em um auditório da instituição de ensino.

O Grupo de Estudantes, formado por alunos da UEPB, enviou um ofício ao Diretor da Central de Aulas solicitando a reserva de um dos três auditórios do prédio para a exibição do filme. Para isso, um dos alunos do grupo, enviou um ofício no último dia 12 de março, seguindo os protocolos burocráticos da Universidade.

Logo após a confirmação da reserva, os estudantes começaram a divulgar o evento através de cartazes e de publicações online nas redes sociais.

Os alunos foram avisados de que o evento não iria acontecer, devido a um suposto erro burocrático da coordenação do Departamento de Geografia. O real motivo da censura foi confirmado de forma involuntária por um professor do curso de Filosofia que teve seu áudio vazado de um grupo de WhatsApp. No áudio, ele cita que a suposta questão burocrática  para barrar o filme “1964: o Brasil entre armas e livros” foi na verdade uma questão ideológica.

 

 

Confira abaixo o áudio do professor: