Trump oficializa Brasil como aliado militar dos EUA extra-OTAN

O governo dos Estados Unidos designou oficialmente, nesta quarta-feira (31), o Brasil como um aliado prioritário extra-OTAN.

A medida é a formalização de uma promessa feita em março pelo presidente norte-americano, Donald Trump, durante encontro com o seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, na Casa Branca, em Washington DC.

Na América Latina, apenas a Argentina tinha esse título anteriormente. Além dos nossos vizinhos, outros 16 países já receberam essa classificação do governo norte-americano. São eles: Austrália, Bahrein, Egito, Israel, Japão, Jordânia, Kuwait, Marrocos, Nova Zelândia, Paquistão, Filipinas, Coreia do Sul, Taiwan, Tailândia, Afeganistão e Tunísia.

Ser um aliado prioritário extra-Otan aproxima militarmente o Brasil dos Estados Unidos. Ao entrar nessa classificação, o Brasil consegue:

  • Tornar-se comprador preferencial de equipamentos e tecnologia militares dos EUA;
  • Participar de leilões organizados pelo Pentágono para vender produtos militares;
  • Ganhar prioridade para promover treinamentos militares com as Forças Armadas norte-americanas.