Sampaio tem pênaltis não marcados e fica no empate com o Náutico

O Sampaio lutou, buscou o título durante os 90 minutos, mas ficou no 2×2 com o Náutico. Resultado insuficiente para o Tricolor de São Pantaleão, que adiou o sonho do tetra, mas saiu de campo aplaudido, num claro reconhecimento da torcida pela performance da equipe ao longo de toda a temporada.

Durante o confronto, dois pênaltis não marcados para o Sampaio, completamente ignorados pela arbitragem, ainda no primeiro tempo. No primeiro lance, Hulk foi raspado dentro da área, e em outra jogada, Esquerdinha sofreu a carga por trás do zagueiro, e nada foi assinalado.

O Sampaio abriu o marcador com Everton, em articulação pela esquerda e batida com a perna direita, no canto. Clima favorável para buscar o segundo gol, em um primeiro tempo que o Náutico se limitou a montar guarda no campo de defesa. O placar mínimo ficou estabelecido nos primeiros 45 minutos.

Na etapa final, o Sampaio levou um golpe muito cedo. O empate obrigou o Tricolor a abrir completamente a guarda para tirar o prejuízo. Era preciso dois gols para levar a decisão aos pênaltis.

Salatiel deixou o sonho do tetracampeonato vivo ao escorar para as redes o cruzamento de Esquerdinha. Explosão no Castelão. Restava um, e a Bolívia foi pra cima, empurrada pela euforia da torcida. No entanto, o clima foi quebrado por uma nova igualdade.

Restava pouco tempo, e o Sampaio se utilizou dele para fazer o que lhe restava; lutar, fustigar a defesa adversária. Bola no travessão, milagre do goleiro, pressão até o fim. Não deu.

Ficha Tricolor

Andrey, Everton, Odair Lucas (Alex Henrique), Paulo Sérgio e João Victor; Ferreira, Lucas Hulk (Ulisses) e Eloir; Kauê (Rodrigo Andrade), Esquerdinha e Salatiel Jr.