Rubens Junior explica os procedimentos de votação da denúncia contra Temer no plenário da Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (2), a Câmara dos Deputados vai analisar a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente da República, Michel Temer, por corrupção passiva (SIP 1/27). A autorização para que Temer seja julgado pelo Supremo Tribunal Federal será votada pelo Plenário da Câmara e, para ser aceita, precisa do apoio de 342 deputados.

Segundo o deputado federal Rubens Junior (PcdoB-MA) explicou, o processo de votação será uninominal por chamada, ou seja, cada deputado será chamado por ordem alfabética. “A população poderá saber como cada um vota. Aqueles que desejarem blindar o Temer, terão que arcar com as consequências”, detalhou.

Durante a votação, os parlamentares vão se pronunciar sobre o relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que pede a rejeição da denúncia.

Portanto, no momento da votação, os deputados favoráveis ao afastamento de Temer devem dizer “não” ao relatório e os contrários à saída de Temer precisam dizer “sim” ao parecer. O deputado Rubens finalizou afirmando que o PCdoB irá votar em autorizar a investigação da denúncia.