Rubens Jr inicia oposição irresponsável contra Bolsonaro

Em 2011 a então presidente Dilma Rousseff sancionou medida provisória que estabelecia os cálculos para o aumento anual do salário mínimo. Em 2015 ela perdeu a validade e prorrogada até 2019. Foi com base nesta lei que o presidente Jair Bolsonaro reajustou o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998.

O deputado federal comunista Rubens Pereira Jr, entusiasta do governo Dilma e aliado de primeira linha do PT, partido apontado pelo Ministério Público como a maior quadrilha política da história brasileira, usou suas redes sociais para criticar o aumento.

Disse Rubens Jr: “Para este ano, havia PREVISÃO orçamentária para um valor de R$ 1.006. Mas em seu primeiro ato, o presidente Jair Bolsonaro determinou um reajuste inferior a esse. Não se deve fazer ajuste fiscal em cima do salário mínimo. Os mais pobres não devem pagar esta conta. Conceder um valor inferior revela um governo que pretende nivelar por baixo os direitos dos trabalhadores”.

Ao que parece o deputado sequer conhece o significado das palavras que utiliza. O que não é tão surpreendente assim vindo de que veio.

A lei aprovada por Dilma, aquela que contava com a lealdade canina de Rubens Jr, estipula como base para o reajuste do salário mínimo o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano anterior, crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes e inflação. Quando foi votada a PREVISÃO orçamentária a expectativa era de que a inflação medida pelo INPC fechasse 2018 em 4,2%. Hoje o número caiu para 3,5%. O reajuste concedido por Jair Bolsonaro segue esses números!

O próprio Rubens Jr afirma que foi votada uma previsão. Ao fazer isso, indiretamente confessa sua irresponsabilidade e deixa evidente sua predisposição a colocar o segundo mandato nos trilhos da mentira e da irresponsabilidade.

Não passa pela cabeça de Rubens Jr (e eu tenho certeza disso) os efeitos que um aumento irresponsável podem causar na economia. Comunista e estudo de economia são coisas que você nunca irá encontrar juntas.

Não é apenas o Governo Federal que paga salário mínimo, mas também empresários de todos os níveis, autônomos e pessoas comuns. Alguns reais para um funcionário podem até não fazer diferença, mas alguns reais para dezenas de milhões de pessoas se transformam, veja só deputado, em centenas de milhões de reais.

Sai o vassalo do petismo que arruinou o Brasil e entra em cena o guerreiro da falsidade que pretende manter o país em ruínas.