Revista americana aponta Mourão como oponente de Bolsonaro

Está repercutindo na imprensa internacional a suposta rivalidade entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o seu vice, Hamilton Mourão.

Enquanto a oposição ao governo parece perdida, Mourão se consolida como o principal oponente do presidente, segundo um artigo publicado pela revista norte-americana Americas Quarterly.

O texto assinado pelo professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Oliver Stuenkel, afirma:

“Depois de pouco mais de cem dias no poder, o governo do presidente Jair Bolsonaro está em guerra consigo mesmo, e o presidente consegue cada vez menos controlar os setores próximos a ele na briga por influência.”

O docente da FGV critica duramente o governo Bolsonaro ao longo do texto e diz que Mourão está muito bem posicionado para assumir o governo, se necessário:

“Em vez de participar ativamente de esquemas, o ex-general pode simplesmente esperar que o inexperiente presidente cambalear em direção ao abismo.”

Em outubro de 2018, Brian Winter, o editor da revista, que é considerada uma das principais publicações da América Latina, declarou:

“[Jair] Bolsonaro ganhou a eleição com ideias. Ele entendeu que crime e corrupção eram os grandes temas enquanto PSDB e PT não podiam ou não queriam abordá-los e passou mais de dois anos falando nisso para seu enorme grupo de seguidores nas mídias sociais.”

Importante ressaltar que, segundo O Antagonista, Winter está longe de ser um “bolsonarista”.

O jornalista vem cobrindo a política brasileira com atenção nos últimos anos, como no caso do atentado sofrido por Bolsonaro durante comício em Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais, em setembro de 2018.