Preço da gasolina em São Luís é maior do que a média das capitais

Ao contrário do que se previa, o ataque com drones contra infraestruturas petroleiras na Arábia Saudita ocorrido em setembro praticamente não interferiu no preço da gasolina comum no Brasil. Em setembro, o valor médio do litro do combustível no país foi de R$ 4,524, mantendo-se praticamente estável em relação ao mês anterior (variação positiva de +0,15%). Em agosto, conforme levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas, o preço médio registrado foi de R$ 4,513.

De acordo com o levantamento, o preço médio do combustível no Maranhão é R$ 4,66 o litro, acima da média nacional, que é de R$ 4,65 para os estados, enquanto a de São Luís, a R$ 4,65, também fica bem maior que a média das capitais, que é de R$ 4,57

Com valores médios de R$ 4,049 e R$ 4,157, respectivamente, Santa Catarina e São Paulo mantêm-se no topo do ranking dos preços mais baratos do país. Obtidos por meio do registro das transações realizadas em junho com o cartão de abastecimento da própria companhia em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que Acre e Rio de Janeiro também permanecem como os estados com o combustível mais caro – R$ 4,982 e R$ 4,894, respectivamente.

A capital com gasolina mais barata é Florianópolis (R$ 3,918), e a mais cara, Rio de Janeiro (R$ 4,895). Florianópolis, aliás, permanece com o único valor abaixo da casa dos R$ 4 em todo o levantamento, incluindo capitais, estados e regiões.

ESTADO Junho (R$) Julho (R$) Agosto (RS) Setembro (R$)
Acre 5,115 5,068 5,028 4,982
Rio de Janeiro 5,015 4,934 4,895 4,894
Pará 4,868 4,809 4,793 4,797
Minas Gerais 4,87 4,765 4,728 4,748
Piauí 4,677 4,621 4,692 4,731
Ceará 4,619 4,485 4,617 4,659
Alagoas 4,729 4,659 4,619 4,649
Mato Grosso 4,706 4,66 4,694 4,648
Espírito Santo 4,676 4,622 4,643 4,638
Tocantins 4,755 4,665 4,621 4,634
Bahia 4,674 4,509 4,57 4,623
Sergipe 4,763 4,682 4,574 4,608
Rondônia 4,772 4,653 4,586 4,591
Rio Grande do Norte 4,648 4,564 4,441 4,538
Maranhão 4,661 4,567 4,522 4,503
Goiás 4,644 4,504 4,398 4,488
Amapá 4,577 4,557 4,448 4,445
Amazonas 4,628 4,537 4,266 4,432
Paraíba 4,597 4,51 4,434 4,412
Pernambuco 4,585 4,488 4,395 4,404
Roraima 4,521 4,38 4,343 4,397
Distrito Federal 4,393 4,288 4,316 4,341
Rio Grande do Sul 4,563 4,539 4,396 4,316
Mato Grosso do Sul 4,674 4,55 4,447 4,252
Paraná 4,409 4,29 4,239 4,237
São Paulo 4,259 4,188 4,157 4,157
Santa Catarina 4,185 4,062 4,009 4,049
Preço médio 4,651 4,561 4,513 4,524

Fonte: ValeCard

Norte tem preço mais alto entre as regiões

Entre as regiões do país, a Norte é a que tem a gasolina mais cara (R$ 4,611, em média), e o Sul segue sendo a que tem o combustível mais barato (R$ 4,20). Em agosto, o preço mais alto era encontrado no Sudeste (4,605, em média).

REGIÃO Junho (R$) Julho (R$) Agosto (RS) Setembro (R$)
Norte 4,748 4,667 4,583 4,611
Sudeste 4,705 4,627 4,605 4,609
Nordeste 4,661 4,565 4,54 4,569
Centro-Oeste 4,604 4,5 4,463 4,432
Sul 4,385 4,297 4,214 4,2

Fonte: ValeCard

São Paulo tem menor preço no Sudeste

Segundo Estado com a gasolina comum mais barata no país, São Paulo tem o combustível com o menor valor no Sudeste (R$ 4,157). Já o Rio de Janeiro tem o maior valor médio da região e também um dos maiores do país (R$ 4,894).

SUDESTE SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO JANEIRO
Espírito Santo 4,638 4,643 4,622 4,676 4,761 4,77
Minas Gerais 4,748 4,728 4,765 4,87 4,972 4,788
Rio de Janeiro 4,894 4,895 4,934 5,015 5,096 4,914
São Paulo 4,157 4,157 4,188 4,259 4,351 4,409
Preço médio 4,609 4,605 4,627 4,705 4,795 4,720

Fonte: ValeCard

Gasolina mais cara do Sul está no Rio Grande do Sul

No Sul, a gasolina comum mais cara é encontrada no Rio Grande do Sul (R$ 4,316, em média). Santa Catarina é o Estado da região – e do país – com o combustível mais barato (R$ 4,049).

SUL SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO JANEIRO
Paraná 4,237 4,239 4,29 4,409 4,505 4,415
Rio Grande do Sul 4,316 4,396 4,539 4,563 4,776 4,609
Santa Catarina 4,049 4,009 4,062 4,185 4,309 4,262
Preço médio 4,2 4,214 4,297 4,385 4,53 4,428

Fonte: ValeCard

Distrito Federal apresenta gasolina mais barata no Centro-Oeste

No Centro-Oeste, o Distrito Federal tem a gasolina com o preço médio mais baixo (R$ 4,341). Já Mato Grosso tem a gasolina mais cara (R$ 4,648).

CENTRO-OESTE SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO JANEIRO
Distrito Federal 4,341 4,316 4,288 4,393 4,563 4,373
Goiás 4,488 4,398 4,504 4,644 4,732 4,566
Mato Grosso 4,648 4,694 4,66 4,706 4,776 4,657
Mato Grosso do Sul 4,252 4,447 4,55 4,674 4,78 4,569
Preço médio 4,432 4,463 4,5 4,604 4,712 4,541

Fonte: ValeCard

Piauí registra maior preço no Nordeste

No Nordeste, Pernambuco apresenta o preço médio mais baixo (R$ 4,404). Já Piauí tem o valor mais alto (R$ 4,731).

NORDESTE SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO JANEIRO
Alagoas 4,649 4,619 4,659 4,729 4,848 4,712
Bahia 4,623 4,57 4,509 4,674 4,724 4,606
Ceará 4,659 4,617 4,485 4,619 4,785 4,623
Maranhão 4,503 4,522 4,567 4,661 4,723 4,465
Paraíba 4,412 4,434 4,51 4,597 4,548 4,532
Pernambuco 4,404 4,395 4,488 4,585 4,632 4,527
Piauí 4,731 4,692 4,621 4,677 4,912 4,621
Rio Grande do Norte 4,538 4,441 4,564 4,648 4,817 4,63
Sergipe 4,608 4,574 4,682 4,763 4,857 4,775
Preço médio 4,569 4,54 4,565 4,661 4,760 4,610

Fonte: ValeCard

Roraima tem a gasolina mais barata no Norte

No Norte, o Acre tem o preço mais alto não só da região, como também do Brasil (R$ 4,982). O valor médio mais baixo foi verificado em Roraima (R$ 4,397).

NORTE SETEMBRO AGOSTO JULHO JUNHO MAIO JANEIRO
Acre 4,982 5,028 5,068 5,115 5,123 5,127
Amazonas 4,432 4,266 4,537 4,628 4,338 4,56
Amapá 4,445 4,448 4,557 4,577 4,678 4,57
Pará 4,797 4,793 4,809 4,868 4,906 4,798
Rondônia 4,591 4,586 4,653 4,772 4,834 4,648
Roraima 4,397 4,343 4,38 4,521 4,688 4,405
Tocantins 4,634 4,621 4,665 4,755 4,773 4,797
Preço médio 4,611 4,583 4,667 4,748 4,762 4,70

Fonte: ValeCard

Floripa tem valor mais baixo entre as capitais

Entre as capitais, Florianópolis (R$ 3,918) e Curitiba (R$ 4,034) são as que apresentam preços menores. Já Rio de Janeiro (R$ 4,895) e Belém (R$ 4,876) têm os valores mais altos.

CAPITAL Junho (R$) Julho (R$) Agosto (R$) Setembro (R$)
Rio de Janeiro 5,003 4,939 4,902 4,895
Belém 4,895 4,851 4,855 4,876
Rio Branco 4,973 4,823 4,754 4,76
Teresina 4,568 4,483 4,604 4,663
Aracaju 4,785 4,719 4,603 4,658
Fortaleza 4,539 4,392 4,593 4,64
Belo Horizonte 4,739 4,616 4,598 4,605
Salvador 4,554 4,249 4,504 4,575
Maceió 4,644 4,589 4,528 4,566
Vitória 4,552 4,38 4,52 4,551
Palmas 4,709 4,561 4,503 4,522
Porto Velho 4,663 4,512 4,481 4,521
Natal 4,511 4,444 4,289 4,496
Macapá 4,577 4,604 4,535 4,489
São Luís 4,652 4,54 4,504 4,473
Cuiabá 4,39 4,336 4,441 4,459
Boa Vista 4,537 4,392 4,369 4,427
Goiânia 4,601 4,417 4,262 4,401
Manaus 4,595 4,489 4,16 4,384
Recife 4,548 4,447 4,349 4,349
Brasília 4,395 4,289 4,317 4,342
João Pessoa 4,572 4,423 4,366 4,32
Porto Alegre 4,53 4,604 4,385 4,254
Campo Grande 4,686 4,548 4,39 4,205
São Paulo 4,193 4,128 4,087 4,101
Curitiba 4,169 4,019 4,023 4,034
Florianópolis 4,078 3,896 3,899 3,918
Preço médio 4,579 4,47 4,437 4,462

Fonte: ValeCard

Sobre a ValeCard – A ValeCard é uma instituição 100% nacional que está entre as maiores empresas de meios de pagamento eletrônicos do Brasil e que oferece soluções completas e integradas para Gestão de Frotas, Benefícios e Financeira. Desde 1995 no mercado e atuando em todo o território nacional, a empresa está entre as três maiores empresas de gerenciamento de frotas do país e entre as 100 empresas mais inovadoras no uso de TI. Com mais de 3 milhões de cartões emitidos pelo Brasil, a ValeCard conta com mais de 115 mil estabelecimentos credenciados. Para atender a demanda, possui 5 regionais e 12 filiais e mais de 1 mil funcionários entre diretos e indiretos.