Moro não caiu em nenhuma das provocações e armadilhas do advogado de Lula

Durante o depoimento de Lula, Cristiano Zanin – advogado do ex-presidente – fazia interrupções bruscas.

Geralmente, ele emitia a narrativa de que Sergio Moro estava fazendo perguntas repetidas. Como lembra a Veja, em certo momento Zanin foi até indelicado.

O juiz ouviu serenamente e, sem cair na provocação, disse: “Observação pertinente, mas continuarei a fazer perguntas”.

A tática de Zanin era tentar fazer o juiz ficar nervoso. Não foi desta vez.