MEC quer tornar Brasil referência em educação básica até 2030

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, apresentou, nesta quinta-feira (11), em Brasília, um documento intitulado “Compromisso Nacional pela Educação Básica”. O texto reúne ações que estão sendo planejadas para serem implementadas até o fim do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Além da construção de 108 escolas cívico-militares, Weintraub pretende acelerar a conclusão de mais de 4 mil creches até 2022; conectar 6,5 mil escolas rurais por meio de satélite em banda larga em todos os estados; e ofertar cursos de ensino a distância para melhorar a formação de professores, até 2020, entre outras ações.

O objetivo do ministro é tornar o Brasil referência na América Latina em relação à educação básica até 2030.

Atualmente, segundo ranking da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil tem o segundo pior índice de efetividade da educação básica entre as nações da América do Sul, à frente apenas do Peru, informa O Antagonista.

O plano de ação, segundo o ministro Weintraub, visa dar mais protagonismo aos estados e municípios, seguindo o mote defendido pelo governo de menos Brasília e mais Brasil:

“As ideias já existiam, precisava transformar a energia potencial em energia cinética. […] Menos Brasília, mais Brasil. Nós vamos destinar os recursos de forma não burocrática para quem está na ponta da educação.”