Marcia Tiburi e a narrativa do ‘autoexílio’

Mais um militante da esquerda entra na “narrativa” do “autoexílio“. Depois do ex-deputado federal Jean Wyllys, agora é a vez da filósofa e petista Marcia Tiburi.

A filósofa disse ao site Uol que sofreu ameaças de morte e que no fim do ano passado teve a sua casa arrombada. Tiburi no momento mora nos Estados Unidos.

A ex-candidata pelo governo do Rio de Janeiro nas ultimas eleições, disse que esta de mudança para Paris. Ocorre que a militante é casada com o juiz Rubens Casara, que conseguiu uma licença remunerada de dois anos no TJ do Rio, para fazer um pós-doutorado na capital francesa.

Fica claro que é mais uma vez, a exemplo do Jean Wyllys, mais uma pessoa que quer se reinventar politicamente à custa do Brasil no exterior.