Manifestações pró-governo reúnem milhares em São Luís

Manifestações em São Luís foram consideradas um sucesso por organizadores.

São Luís foi uma das mais de 300 cidades que abrigaram manifestações pró-governo neste domingo. Concentrados na Parça do Pescador, na avenida Litorânea, os manifestantes apoiaram a reforma da Previdência, o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro, a CPI da lava Toga e a MP 870. Palavras de ordem contra o governador Flávio Dino também deram a tônica da manifestação.

O coordenador do movimento Endireita Maranhão, que organizou o protesto ao lado de outros grupos, comemorou o resultado. “Conseguimos juntar milhares de pessoas contando apenas com a consciência e com o civismo. A participação superou todas as expectativas”, disse.

Movimento aconteceu sem o registro de incidentes

A concentração da manifestação foi iniciada às 9h da manhã. Por volta das 11h os manifestantes saíram em passeata pela avenida Litorânea. O grupo era acompanhado por dois trios elétricos.

Não foram identificadas manifestações ou agressões contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional. Ao maiores alvos dos manifestantes foram o PT, PCdoB, esquerda e governador Flávio Dino.

Em suas redes sociais o governador tentou manipular a opinião de seus seguidores e publicou uma foto da manifestação no momento em que ela se dispersava.

Governador ironizou manifestações em São Luís

O “apoio” do governador às manifestações contrasta com as ações do governo. Em 2015 uma manifestação de moradores da Vila Nestor foi rechaçada com bombas de gás pela PM com a permissão do governo. Um bebê de colo ficou hospitalizado após ser atingido por uma bomba. Já neste ano, aprovados no último concurso da PM afirmam que seu acampamento em frente ao Palácio dos Leões, sede do governo, sofreu represálias também a mando do governo.