Grupo tenta tirar o Coaf do ministro Moro

Nesta terça-feira (07) partidos do centrão e da oposição fecharam um acordo para tentar aplicar um duro golpe no governo do presidente Jair Bolsonaro. O grupo vai tentar retirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Cabe ao Poder Legislativo referendar ou não as mudanças. O assunto é debatido na comissão que trata da Medida Provisória (MP) 870, que reformulou a administração do governo Bolsonaro no primeiro dia do ano.

Bolsonaro admitiu recriar dois ministérios, a fim de preservar o Coaf com Moro. Em sessão da tarde de terça, o líder do governo no Senado e relator da MP, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), leu o seu parecer com a manutenção do órgão na pasta da Justiça.

Nesta quarta-feira (8), às 14h30, o colegiado volta a se reunir para realizar a votação do relatório. É aí que os partidos do centrão e da oposição pretendem apresentar uma emenda e subordinar o Coaf ao Ministério da Economia, informa O Globo.

Além do deslocamento da estrutura do Coaf à pasta da Economia, centrão e oposição concordaram em retirar o poder de demarcação de terras do Ministério da Agricultura. Segundo deputado Carlos Zarattini (PT-SP), esses pontos já são “consenso”.