Força-tarefa ameaça deixar Lava Jato após decisão da Câmara

procurador

O coordenador da força-tarefa da Lava Lato, procurador da República Deltan Dallagnol, apresenta propostas do MPF para o combate à corrupção.

São Paulo – Os procuradores da Força-Tarefa da Operação Lava Jato afirmaram, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (30), que podem  deixar as investigações caso a proposta de abuso de autoridade aprovada na madrugada de hoje na Câmara seja sancionada pelo presidente da República.

“Viemos a público para denunciar o golpe mais forte desferido contra a Lava Jato concretamente em toda a sua história pelo Congresso Nacional”, afirmou o procurador Deltan Dallagnol.

Ele se refere à  emenda apresentada pelo líder do PDT na câmara, Weverton Rocha, ao projeto de lei das 10 medidas contra a corrupção.