Flávio Dino muda de ideia sobre obrigação do governo em asfaltar estradas

No último dia 12, o país ficou sabendo que os produtores de algodão do Sul do Maranhão encontraram uma forma de garantir o escoamento da produção deste ano e evitar prejuízos. Cansados de esperar pelo atual governo, os produtores decidiram pagar do próprio bolso pela recuperação de um trecho do chamado Anel da Soja.

O que não se sabia, é que a atitude dos membros da Associação Maranhense dos Produtores de Algodão (Amapa) só precisou ser tomada por mais um flagrante de incoerência do governador do Maranhão, Flávio Dino.

No ano de 2013, em sua pré-candidatura, Flávio Dino teve uma reunião em Balsas com os mesmos agricultores da Amapa.

Na ocasião, os produtores denunciaram ao então pré-candidato que, sem ajuda do governo Roseana Sarney (PMDB) para a recuperação das estradas, eles estavam investindo recursos próprios na conservação de grandes trechos de estradas sem qualquer tipo de pavimentação que, em épocas de chuva, ficavam completamente intransitáveis.

Flávio Dino, então, disparou:

“É impensável que em nosso estado as associações precisem se reunir para custear os investimentos nas estradas. O governo do estado tem um orçamento anual de R$ 13 bilhões e ainda contraiu junto ao BNDES um empréstimo de R$ 4,8 bilhões. Mesmo assim, os recursos não chegam para atender as demandas locais”, advertiu Flávio Dino.

Agora, ele é o governador

O orçamento do Estado não é mais de R$ 13 bilhões, foi de R$ 18 bilhões em 2017.

E parece impensável, mas os produtores do Sul do Maranhão seguem tendo que custear a recuperação de estradas para escoar a produção.

 

Qual sua opinião sobre o governo de Flávio Dino?

Ver Resultado

Carregando ... Carregando ...