Flávio Dino assina decreto e corta gastos do governo


O governador Flávio Dino (PCdoB) editou, decreto que determina cortes em despesas como transportes, veículos e diárias de viagens em toda a administração estadual.

Segundo o governo, a medida foi tomada para enfrentar a prolongada recessão econômica brasileira, que já tirou do Maranhão mais de R$ 1,5 bilhão em transferências federais desde 2015.

De acordo com o decreto, todos os órgãos e entidades do governo do Estado precisam se adequar aos cortes de gastos administrativos.

Nos próximos 30 dias, deverá ser reduzida a frota de veículos locados ao mínimo essencial. A partir de dezembro, ficam suspensas as concessões de novas diárias e aquisição de passagens aéreas até 15 de março de 2019.

A medida vale para servidores civis e militares. Só serão permitidas exceções previamente analisadas e amplamente justificadas. Além disso, cada órgão vai ter que reduzir no mínimo em 30% os serviços de telecomunicação.

Em entrevista à Rádio Mirante AM, o secretário da Casa Civil e deputado estadual, Marcelo Tavares falou sobre o decreto do governo.

“O Maranhão vem sendo um ponto fora da curva em relação a muitos estados brasileiros que estão quebrados. Nós estamos com três anos seguidos de imensa dificuldade financeira no país e o cenário que nós enxergamos para os próximos anos não é um cenário muito diferente. O que parece que vai acontecer no país é uma busca incessante nos cortes públicos e privatizações. Nós temos que fazer o dever de casa, cortar aquilo que é possível cortar sem comprometer os serviços básicos. O que nós estamos fazendo com esse decreto é melhorar o funcionamento da máquina pública. Estamos tomando as medidas necessárias para que o Estado possa comprir os seus compromissos como está fazendo até hoje”, explicou.