Fernando Haddad teme que Bolsonaro use base de Alcântara para invadir Venezuela

A proximidade do dia das eleições parece afetar o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. Nesta semana ele afirmou em entrevista que a invasão da Venezuela por Bolsonaro, caso ele seja eleito, “possa ter algum fundamento”. As declarações do petista foram dadas em alusão a suposto vídeo de um filho de Jair Bolsonaro. Fernando Haddad lançou a suspeita em entrevista coletiva no Rio de Janeiro. O candidato não soube informar qual dos filhos de Jair Bolsonaro teria falado na possibilidade de conflito.

TRUMP E BOLSONARO CONTRA A VENEZUELA

Para Fernando Haddad, a guerra entre os países seria apoiada pelos EUA e teria a cidade maranhense de Alcântara como possível centro de operações. “Agora, a ideia também de colocar uma base militar americana no Brasil também é fonte de preocupação porque nós não temos essa tradição, montar uma base militar no território brasileiro. O Bolsonaro, e isso eu ouvi, declarou que a Base de Alcântara seria cedida para os americanos. Então há preocupações, pode haver uma escalada armamentista na região.”

Haddad afirmou que sua preocupação de uma guerra entre Brasil e Venezuela deriva de declarações supostamente atribuídas a um filho de Jair Bolsonaro.

Fernando Haddad durante a coletiva em que externou seu temor frente a uma guerra Brasil x Venezuela x EUA

“Eu recebi um vídeo de um discurso, que precisa ser checado, mas supostamente do filho do Bolsonaro… dizendo que uma das primeiras providências seria derrubar o governo Maduro”.

O petista ainda afirmou que a guerra entre os dois países seria um grande retrocesso. “Eu não sei se esse vídeo, ele teria sido em um discurso na avenida Paulista em que ele teria dito isso. Pela hostilidade que ele manifesta, com relação a esse vizinho em particular, quero crer que possa ter algum fundamento, lembrando que o Brasil está há 140 anos sem conflito com seus vizinhos”.

As declarações de Fernando Haddad sobre uma possível guerra entre Brasil e Venezuela, tendo o Maranhão como base de operações bancada pelos EUA, apenas demonstram o nível absurdo de desespero do candidato e sua crença na ignorância do povo.