Fábio Gentil alerta sobre intromissão do governo na saúde de Caxias

fabio-gentil

Fábio Gentil.

O prefeito eleito para comandar Caxias a partir de 2017, Fábio Gentil, revelou, em entrevista concedida ao Jornal Pequeno, estar perplexo e preocupado com a mudança na gestão dos recursos do Ministério da Saúde destinados a Caxias.

Ocorre que o Comitê Intergestores Bipartite (CIB) decidiu transferir a administração dos recursos enviados, que era da Prefeitura de Caxias, para o governo do Estado.

Mas, de acordo com Gentil, essa proposta de mudança surgiu exatamente após a derrota do do atual prefeito, Léo Coutinho, que é aliado do governo, nas eleições de outubro, e que teve justamente na saúde sua principal falha de gestão.

“Existe uma tentativa de intervenção injusta na gestão da Saúde em Caxias. Duas resoluções editadas recentemente pelo Comitê Intergestores Bipartite (CIB) confessam isso. Elas alteram a mudança da gestão dos recursos destinados a Fundação Humberto Coutinho. Esses recursos hoje administrados pelo município passariam à Secretaria de Saúde do Estado”, explicou.

No momento, devido a uma decisão do juiz titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Caxias, após Ação Civil Público feita pela subseção da OAB em Caxias pedindo a nulidade desses atos, as resoluções estão sem efeito, o que impede, ao menos provisoriamente, que os recursos passem para as mãos do governo.

Mesmo com o dilema envolvendo o governo Flávio Dino, Fábio Gentil afirma que espera uma parceria franca e transparente para resolver ops problemas do setor na cidade. “É injusto querer manipular verbas públicas da saúde ao bel-prazer daqueles magoados com a derrota política. Precisamos é unir nossas forças, dar as mãos, Governo do Estado e Município”.