Extrema-esquerda promove baderna em Curitiba e agride defensores

Como já havia sido noticiado nas últimas semanas, hoje (15) ocorrem manifestações em todo o país em prol do projeto de lei Escola Sem Partido, cuja finalidade é criar um precedente legislativo que iniba a doutrinação político-partidária em salas de aula em todo o país.

O Movimento Brasil Livre foi um dos principais organizadores do evento, que tem como principal finalidade pressionar as câmaras de vereadores do país a discutirem esta pauta. No entanto, extremistas de esquerda se organizaram para atrapalhar as manifestações e intimidar – até mesmo agredir fisicamente – os participantes do evento. Em Curitiba a coisa ficou mais ou menos assim:

Embora o MBL tenha ajudado a organizar e divulgar o evento, a maioria dos participantes são pais e mães de alunos preocupados com a doutrinação escolar. O projeto Escola Sem Partido tem amplo respaldo na sociedade civil, e ao atacarem os defensores do projeto os extremistas atacaram a população como um todo.