Esquerda vence primária na Argentina com ampla vantagem


O presidente da Argentina, Mauricio Macri, reconheceu a derrota nas eleições prévias simultâneas e obrigatórias da corrida presidencial realizadas neste domingo, 11 de agosto.

Com 99,37% das urnas apuradas, o opositor Alberto Fernández tem 47,66% dos votos. Macri apareceria com apenas 32,08%. Roberto Lavagna aparece em 3º lugar com 8,23% dos votos.

Macri se antecipou à divulgação dos resultados e reconheceu um desempenho abaixo do esperado.

“Tivemos uma eleição ruim e isso nos obriga a partir de amanhã a redobrar nossos esforços. Dói que não tenhamos todo o apoio que esperávamos.”

Fernández é o candidato escolhido pela esquerdista Cristina Kirchner, que é vice na chapa.

“Nós não vamos restaurar um regime, vamos criar uma nova Argentina, que termine com este tempo de mentiras e que dê aos argentinos um horizonte melhor para o futuro. O conceito de vingança, divisão e qualquer outra coisa acabou. Nunca fomos loucos governando. Vamos arrumar os problemas que outros geraram.”