Escândalos milionários de corrupção assombram Edivaldo Holanda Jr

Por longos três anos e meio a população de São Luís conviveu com uma administração nula. Nenhuma obra, nenhuma novidade, nenhuma atitude do prefeito Edivaldo Holanda Jr, o Holandinha. E por estes três anos e meio, mesmo não tendo como justificar os gastos da prefeitura por uma gestão que nada fazia, Edivaldo se dizia um “político honesto”. Faltando poucos meses para a eleição, parece que nem isso irá sobrar. A gestão de Holandinha é acusada de desviar mais de R$ 30 milhões dos cofres públicos.

O fato é que já está com a 30ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, uma denúncia de funcionários do Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) contra a Prefeitura de São Luís e o próprio Instituto.

holanda jr

O mito da honestidade do prefeito começa a se diluir.

De acordo com a denúncia, um contrato de trabalho no valor de R$ 33 milhões foi forjado entre a gestão Edivaldo Júnior (PDT) e o ISEC para simular atividades e desviar dinheiro do contribuinte. Sendo mais objetivo: roubar.

De acordo com alguns dos denunciantes, o esquema foi armado para criar uma rede de apoiadores nas eleições de 2016. Estariam envolvidos vereadores da capital, dirigentes partidários e até membros do Judiciário e do próprio Ministério Público.

O esquema funcionava assim: Aliados de Edivaldo indicavam pessoas que eram contratadas pelo ISEC – com salários que variavam entre R$ 1,3 mil e R$ 4 mil. Os indicados apenas recebiam o dinheiro, sem prestar nenhum tipo de trabalho. Em dezembro deste ano os “fantasmas” deixaram de receber.

Suspeitas afirmam que os primeiros salários serviram como uma espécie de “cala a boca”. E os vencimentos, desde então, são desviados para custear a campanha.

A jogada foi uma espécie de “transferência de recursos”. Como passou três anos sem fazer os devidos investimentos na cidade, Edivaldo decidiu colocar os recursos na própria eleição.

Ora, esse dinheiro deveria ter ido para algum lugar…