G7 termina sem citar Amazônia no documento final do encontro

Os incêndios na Amazônia ficaram de fora do documento final do encontro dos países do G7 realizado na cidade francesa de Biarritz, apesar da polêmica envolvendo o governo da França e o presidente do Brasil.

O G7 prometeu disponibilizar cerca de US$ 20 milhões em caráter de emergência para serem utilizados em ações de combate aos incêndios na Floresta Amazônica. No entanto, o governo Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (26) que irá recusar a oferta financeira.

Divulgado pela França, o texto final da reunião traz decisões sobre a crise nuclear com o Irã, os protestos em Hong Kong, comércio internacional, o retorno da Rússia ao grupo, além de do conflito na Ucrânia e a guerra civil na Líbia.

Os compromissos foram firmados por todos os signatários: Emmanuel Macron (França), Angela Merkel (Alemanha), Justin Trudeau (Canadá), Boris Johnson (Reino Unido), Shinzo Abe (Japão), Donald Trump (Estados Unidos) e Giuseppe Conte (Itália).