Dilma diz que PT vai fazer “aliança até com o Diabo” para combater Bolsonaro

A ex-presidente Dilma Roussef (PT) prometeu fazer uma “aliança até com o diabo” para combater o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). A promessa foi feita durante o Fórum do Pensamento Crítico, em Buenos Aires, Argentina, nesta segunda-feira (19).

De acordo com a petista, os movimentos de oposição devem ter como base “corações antiliberais e antiautoritarismo” para combater o que chamou de “neofascismo”. Dilma classificou o governo de Bolsonaro de extrema-direita, que “tem essa característica de querer moderar os neofascistas que agora chegaram ao poder”.

Apesar de ela ter sido derrotada nas urnas e o PT ter perdido as eleições presidenciais, Dilma disse que o partido não saiu derrotado nas eleições.

“Elegemos a maior bancada no Congresso e o maior número de governadores por partido. Eles dizem de forma clara que querem a nossa destruição. É um método fascista. E também querem destruir as conquistas dos movimentos sociais como os Sem Terra (MST) e os Sem Teto (MTST), dois movimentos que tratam de um grande problema do Brasil: a desigualdade”.