Deputado e sindicalistas tratam sobre reajuste salarial

O deputado Adriano Sarney (PV) tem sido procurado por sindicalistas para tratar sobre medidas do governo estadual que poderão prejudicar os servidores públicos. Além disso, funcionários reclamam que há quase quatro anos que não recebem aumento salarial.

O deputado recebeu, em reunião, diretores do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA) que revelaram que a maioria dos servidores públicos estaduais, incluindo os policiais civis, estão há quase quatro anos sem reajuste nos vencimentos (reposição das perdas com a inação).

Em resposta, Adriano disse que vai defender a categoria, ressaltando que estudos técnicos do orçamento estadual asseguram que o governo tem condições de pagar reajuste ao funcionalismo público.

“Estou conversando com várias lideranças dos servidores estaduais e discutindo maneiras de cobrar do governo o pagamento das perdas salariais. Além disso, precisamos saber a real situação do Fundo de Pensão dos Aposentados (FEPA), que é um outro problema criado pelo governo atual, pois os sindicatos informaram que estão tendo dificuldade para obterem dados atualizados, isto é, falta transparência neste governo comunista”, afirmou Adriano.

Adriano conversou com o vice-presidente do Sinpol, José Rayol Filho, e o diretor de Relação Intersindical, Guilherme Ribeiro Henriques.

Adequação salarial

Nesta semana, Adriano Sarney também recebeu o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão (Sindsep-MA), Cleinaldo Bill, para tratar da adequação salarial de 21,7%, que vem sendo pago pelo governo, mas que agora Flávio Dino quer retirar o direito conseguido por meio de decisão judicial.

“Apoio a luta dos servidores pelo reajuste de 21% que o governo comunista se nega a cumprir, mesmo diante de decisão judicial”, declarou o deputado. l