Deputada do PT vira ré por crime de peculato

A deputada federal Erika Kokay (PT) e o ex-chefe de gabinete da parlamentar Alair José Martins Vargas tornaram-se réus por peculato. A denúncia foi aceita pela 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).

Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), entre dezembro de 2006 e outubro de 2007, quando a petista ocupava o cargo de distrital, os dois se apropriaram de parte do salário de Vânia Gomes, assessora parlamentar lotada no gabinete.

Deputada Federal Erika Kokay (PT)

Deputada Federal Erika Kokay (PT)

De acordo com a PGR, à época, a assessora realizou sete transferências mensais, no valor total de R$13,1 mil, para uma conta em nome de Erika Kokay. Outras duas movimentações bancárias, que atingiram a cifra de R$ 1,8 mil, favoreceram Alair José.

Por meio de nota, a deputada afirmou que a acusação é infundada e que não ter dúvidas de que esta será mais uma oportunidade para provar a própria inocência.