Denúncias contra Jefferson Portela serão investigadas com rigor

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão (OAB/MA) pediu rigor nas investigações das denúncias feitas pelo delegado Ney Anderson Gaspar e ex-delegado Tiago Bardal contra o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão (OAB/MA), tendo em vista acusações feitas pelo ex-delegado Thiago Bardal e pelo delegado Ney Anderson Gaspar contra o secretário de Estado da Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, de comandar suposta investigação contra magistrados maranhenses, e ao ser procurada repetidas vezes por veículos de comunicação maranhenses para tratar do tema, informa que seu posicionamento sempre será no sentido de que toda denúncia, seja ela contra quem for, deve ser apurada com rigor e responsabilidade’, diz a nota da OAB.

O caso ganhou repercussão após o Blog do Neto Ferreira divulgar duas cartas escritas pelo ex-chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), delegado Ney Anderson, que reforçaram as denúncias feitas, a príncipio, pelo ex-delegado Tiago Bardal, contra o chefe da SSP.

Nos dois documentos, Gaspar afirma que Portela mandou investigar e monitorar desembargadores do Tribunal de Justiça, espionar familiares dos magistrados, retirar o nome do inquérito policial integrante do governo estadual, e, além disso, investigar o deputado federal Josimar de Maranhãozinho e barrar o pedido de reabertura do caso Décio Sá.

Em entrevista exclusiva ao Blog, o titular da Secretaria de Segurança negou todas as denúncias e classificou a primeira carta l como mentirosa.

Na sexta-feira (17), o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, José Joaquim Figueiredo dos Anjos, também emitiu nota e afirmou que já solicitou a imediata apuração de tais fatos.