Dentista é acusado de matar mais de mil onças-pintadas

Um grupo de caçadores ilegais que atua no interior do Acre foi preso e denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça Federal.

A organização atua há vários anos na região Norte do Brasil promovendo o abate de animais selvagens.

O membro mais antigo e ativo do grupo é o dentista Temístocles Barbosa Freire, que, segundo a investigação, matou mais de mil onças-pintadas ao longo de três décadas.

No total, sete indivíduos foram presos pela polícia, sob suspeita de terem matado milhares de animais ameaçados de extinção.

De acordo com a denúncia, os criminosos caçavam principalmente onças-pintadas (Panthera onca), capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), catetos ou porcos-do-mato (Pecari tajacu) e veados-mateiros (Mazama americana).