Candidata “laranja” gastou R$ 600 mil com santinhos e obteve 161 votos

Um levantamento apresentado nesta sexta (15), pelo Jornal Nacional revelou que ao menos 51 candidatos a deputado federal e estadual, de 18 partidos, podem ter servido como laranjas para que suas legendas desviassem recursos de fundo partidário.

No Maranhão, a candidata ao cargo de deputado estadual pelo PRB, Marisa Rosas, gastou quase R$ 600 mil com campanha. A candidata mandou confeccionar nove milhões de santinhos e 1,250 milhão de bottons., sendo que no estado tem apenas sete milhões de habitantes. A candidata obteve nas urnas apenas 161 votos.

Questionada sobre o excesso de material, Marisa Rosas respondeu: “Pode se dizer que sim, se você está mensurando a quantidade do Maranhão, pode até se dizer. Mas na hora, a gente não trabalha somando. A mesma coisa do santinho”.

Uma das gráfica que produziu boa parte dos matérias de campanha, fica na cidade de Tuntum, 450 quilômetros de São Luís e curiosamente pertence a um filiado ao partido. Segundo a prestação de contas, Marisa Rosas pagou R$ 460 mil. A mesma gráfica recebeu R$ 580 mil para confeccionar material de campanha para o deputado federal Cléber Verde, presidente do diretório estadual do PRB.

Cléber Verde (PRB), eleito deputado federal, declarou que que a gráfica foi escolhida pela qualidade e pelo preço acessível e que os recursos da cota de mulheres foram usados de forma exclusiva nas campanhas delas. Disse ainda que a candidata é militante do partido, e que o resultado de uma eleição é inesperado para qualquer para qualquer candidato.

As prestações de contas de Marisa Rosas estão sendo analisada pelo TRE do Maranhão