Cadê a responsabilidade com a educação indígena, Flávio Dino?

Lideres indígenas denunciam abandono do governo Flávio Dino com a educação indígenas nos municípios de Grajaú e Barra do Corda, cuja consequência é a perda do ano letivo.

Boa tarde!

Caro amigo, Caio. 

Viemos denunciar novamente à situação da nossa educação indígena, deste de 2016 não temos transporte escolar, em decorrer disso os alunos indígenas do Ensino médio e fundamental  perderam o ano letivo e correm o risco de perder o ano letivo de 2017 novamente, uma vez que as aulas ainda não começaram.

Nas demais escolas onde estão estudando os alunos indígenas da pré-escolar, também foram prejudicadas devido à falta de professores e da pequena oferta de vagas, principalmente bilíngue. A merenda escolar indígena é outra problemática, porque quando são  entregues na respeitam o calendário escolar por não existir e quando são entregues não e de forma regular, não existem merendeiras, zeladores e vigilantes contratos pela Seduc destes 2015, em nenhuma escola. No que diz respeito às escolas indígenas essas foram totalmente abandonadas pelo Governador Flavio Dino, as que deveriam ser feitas com recursos próprios (as famosas escolas dignas),  só ficaram nas promessas de campanhas e as que deveriam ser construídas com recursos do BNDES estão abandonadas deste 2015, conforme fotos em anexos. Diante disso iremos denunciar junto ao relator da CPI do BNDES, onde foram aplicados os recursos destinados a nossa aldeia.

As Escolas indígenas abandonadas são dos Municípios de Grajaú, Barra do Corda e Jenipapo dos Vieiras.

Fonte: Blog do Caio Hostilio