Bolsonaro retira sigilo bancário a contas da União para órgãos de controle

O presidente Jair Bolsonaro assinou ato na última quinta-feira (25) em que dá a órgãos de controle “acesso livre” a toda a documentação que envolve a destinação de recursos da União.

“A gente precisa ser transparente. Quantas vezes falei em abrir caixa preta do BNDES. Mas nós queremos agora algo aberto a toda a administração pública. Com muito orgulho e satisfação eu uso aqui a minha compacto para assinar aqui 1 documento tão importante como esse”, disse.

Os órgãos de controle são: MPF (Ministério Público Federal), TCU (Tribunal de Contas da União), CGU (Controladoria-Geral da União) e PF (Polícia Federal).

A assinatura foi feita em live no Facebook ao lado dos ministros André Mendonça (Advocacia Geral da União) e Abraham Weintraub (Educação), do líder do Governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), além da intérprete de libras Elizângela Castelo Branco.

Na live, quem explica sobre a medida é Mendonça. Segundo o ministro, não haverá mais sigilo bancário das contas da União.

“A partir a assinatura do senhor, da publicação em Diário Oficial, todos os órgãos de controle vão ter acesso livre ao dinheiro público, ou seja, o dinheiro que foi repassado ao BNDES, ao município, ou Estado, da União, os órgãos vão ter acesso livre, não terá sigilo bancário a partir dessa assinatura”, disse.

O ministro disse que, com o ato, os órgãos vão ter acesso “a toda a documentação, quanto foi depositado, porque foi depositado, quem recebeu, quanto e porque recebeu, quais os atos envolvidos e se foram justificados”.

“Tudo aquilo que vinha acontecendo de ilegal, por baixo dos panos, agora vamos ter como identificar”, afirmou André Mendonça.

“Para assinar 1 ato desse é muito simples, mas é preciso vontade política e coragem, como cidadão nós só temos a agradecer a coragem que o senhor está tendo”, completou.

Assista a íntegra da live: