Ator que apoia Bolsonaro diz sua chapa derrotou a esquerda em eleição do Sindicato dos Artistas

O ator Carlos Vereza, que apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência e se notabilizou por ser um crítico do Partido dos Trabalhadores, comemorou a vitória da chapa que defendeu para presidir o Sindicato de Artistas do Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira (3), ele afirmou que a esquerda foi derrotada na disputa.

“A esquerda acaba de perder as eleições para o Sindicato dos Artistas. Foram agressivos durante o processo eleitoral, nossa chapa, a 1, ganhou com enorme diferença”, celebrou o artista em seu perfil no Facebook. A chapa de Vereza era chamada “União e Determinação”, liderada pelos atuais ocupantes do posto, que derrotaram, por 308 votos a 162, a chapa 2, “Renovação e Transparência”.

O duelo entre as chapas chegou a envolver um enfrentamento judicial. O ator Paulo Betti, que integrava a chapa derrotada, supostamente publicou em aplicativo de troca de mensagens que “a atual diretoria do sindicato está lá há muito tempo e tem uma forte representação negra com Jorge Coutinho e o grande Milton Gonçalves, além do querido Cosme. Isso complica bastante a luta, pois pode confundir as coisas”.

Milton Gonçalves processou Paulo Betti por racismo pelo comentário, em ação que ainda está na 33ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. A história promete ter ainda mais complicações, porque Betti, que não aceita a acusação, anunciou que recorrerá do resultado da eleição.  Ele reclama da impugnação, feita pela Comissão Eleitoral, da urna do Teatro Sergio Porto, decisão que, na sua opinião, não teria fundamentação jurídica.