Ativistas LGBT vão ao STF para incluir ideologia de gênero nas escolas

A confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e a Associação de Juristas LGBT entraram com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF), para que seja derruba a lei que proíbe o ensino de ideologia nas escolas de ensino fundamental para alunos de 06 a 14 anos que vigora em Londrina (PR).

Caso o pedido seja aceito, escolas de todos estados e municípios serão obrigadas a ensinar ideologia de gêneros devido ao efeito geral da decisão do STF.

O relator sorteado para analisar o pedido é o ministro Luís Roberto Barroso, conhecido pela sua “defesa”, dos direitos LGBT’s.