Após censurar o Ursinho Puff, comunismo chinês bane South Park

O governo comunista chinês baniu o desenho animado South Park do país. A censura aconteceu após o desenho criticar e censurar o regime de exceção chinês. O episódio “Band in China” revelou a face comunista que muitos esquerdistas e comunistas adolescentes fingem não existir.

O consumo de maconha aparece em uma das histórias. Randy, pai de Stan, é preso ao tentar vender a erva no país. Como pena, ele é levado a um campo de concentração que serve para doutrinar politicamente chineses muçulmanos.

No Twitter, os criadores de South Park, Trey Parker e Matt Stone, ironizaram a censura imposta ao desenho, através de um pedido de desculpas.

“Como a NBA, saudamos os censores chineses em nossas casas e em nossos corações. Nós também amamos dinheiro mais do que a liberdade e a democracia. Xi [Jinping] não parece nem um pouco com o Ursinho Pooh. Sintonize em nosso episódio nº 300 nesta quarta-feira, às 10h. Viva o grande partido comunista da China. Que a colheita do sorgo no outono seja abundante. Estamos bem com a China agora?”

A citação do Ursinho Pooh é uma referência a outra censura imposta pelo governo, que proibiu que o desenho fosse exibido no país. Isso aconteceu porque o presidente chinês, Xi Jinping, começou a ser comparado com o protagonista da animação.