Anatel abre consulta para administrador judicial da Oi

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) abriu nesta terça-feira, 5, consulta a empresas interessadas em atuar como administrador judicial do processo de recuperação do Grupo Oi. As candidatas devem manifestar sua intenção por meio do preenchimento de questionário disponível no site da agência até as 18h desta sexta-feira, dia 8 de julho. O aviso da consulta está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça.

A seleção das empresas atende determinação do juiz Fernando Cesar Ferreira Viana, titular da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, que aceitou na semana passada o pedido de recuperação judicial da operadora. O juiz determinou que a Anatel apresente à Justiça até cinco nomes de pessoas jurídicas com “idoneidade e expertise” no assunto. As indicações serão avaliadas pela Justiça para a posterior nomeação do administrador judicial do processo.

Segundo o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, apurou nesta segunda-feira com fontes, a Anatel deve indicar entre 10 e 12 empresas. Dessa lista, devem constar algumas das principais auditoras do País e grandes escritórios de advocacia.

A Oi anunciou o pedido de recuperação judicial no último dia 20 de junho, incluindo no processo um total de R$ 65,4 bilhões em dívidas. A empresa é a maior operadora em telefonia fixa do Brasil e a quarta em telefonia móvel, com cerca de 70 milhões de clientes.

O pedido inclui as subsidiárias Oi Móvel, Telemar Norte Leste, Copart 4 Participações, Copart 5 Participações, Portugal Telecom International Finance e Oi Brasil Holdings Coöperatief U.A.