Assembleia Legislativa rejeita título de cidadão a Allan Garcês, aliado de Bolsonaro

Enquanto um aliado do governador Flávio Dino (PCdoB), o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) emplaca o novo diretor do Incra no Maranhão, um aliado do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), teve negado pela Assembleia Legislativa o título de cidadão maranhense.

Nesta terça-feira (06), a base do governador Flávio Dino simplesmente negou o título de cidadão maranhense ao médico e aliado de Bolsonaro no Maranhão, Allan Garcês.

A solicitação havia sido feita ainda na legislatura passada pelo deputado Edilázio Júnior (PSD), hoje na Câmara Federal, mas a homenagem atualmente levava a assinatura de Helena Duailibe (PROS).

Apenas seis deputados – César Pires, Adriano Sarney, Arnaldo Melo, Wellington do Curso, Roberto Costa e Helena Duailibe – foram favoráveis, mas a maioria dos deputados, todos da base do governador, foram contrários a homenagem.

O curioso é que esse tipo de homenagem é muito difícil ser negada na Assembleia Legislativa, mas prevaleceu a força e determinação do Palácio dos Leões.

Allan Garcês é médico, natural de Belém do Pará, mas já residindo no Maranhão há um certo tempo. Além disso, é atual diretor executivo do Departamento de Articulação Interfederativa do Ministério da Saúde e quer ser candidato a prefeito de São Luís pelo partido de Bolsonaro.

O curioso é que nesta mesma terça-feira, Flávio Dino, nas redes sociais, assegurou que “aqui não temos tempo e nem lugar para o ódio”.

Imagina se tivesse…