Comunistas patrocinam com dinheiro público campanha suja e covarde contra o deputado Wellington

O atuante e combativo deputado Wellington do Curso (PSDB) vem sendo vítima de uma campanha sórdida e covarde promovida pelos comunistas que governam o Maranhão, por meio de blogs alugados ao Palácio dos Leões. Incomodados com as sucessivas denúncias de descaso, incompetência, arbitrariedade e corrupção feitas pelo parlamentar na tribuna da Assembleia Legislativa, em entrevistas aos meios de comunicação e em incursões nas mais diferentes regiões do Maranhão, os governistas apelam para a mentira, baixaria e toda sorte de canalhices para tentar atingir Wellington, que mantém firme sua postura aguerrida, sem temer retaliações palacianas.

Wellington é um dos membros da oposição que mais parte para o confronto com o governador Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados no parlamento. Ele diz não acreditar na capacidade administrativa e moral do comunista para conduzir o Estado ao desenvolvimento. Por isso, trava uma batalha incansável para livrar os maranhenses do domínio do grupo político que os subjuga há exatos três anos, três meses e 12 dias e que tenta, a todo custo, se manter no poder por mais um mandato.

O deputado luta sozinho, mas suas ofensivas são certeiras e expõem as entranhas do governo, revelando atos de corrupção, negligência e abusos de poder nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, direitos humanos, mobilidade urbana, segurança pública, dentre outras áreas. No caso das blitze de trânsito com apreensão de veículos que apresentem débito do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Wellington acusa o governo de violar uma norma do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe o recolhimentos de carros e motocicletas por dívida tributária, posicionando-se claramente ao lado do povo, postura que vem lhe rendendo altos índices de popularidade.

As denúncias apresentadas pelo parlamentar quase sempre geram ampla repercussão na imprensa e nas redes sociais, instalando crises em setores do governo e abalando o próprio Flávio Dino e seu fiel escudeiro, Márcio Jerry, que deixou o poder recentemente, pelo menos no papel, para dedicar-se à sua campanha a deputado federal, apontada por muitos como projeto bem sucedido, não pela habilidade, carisma e boas intenções do pré-candidato, mas sim pelo prenúncio de uso abusivo da máquina pública na eleição.

Atordoados a cada ataque desferido por Wellington, os comunistas usam blogs remunerados com dinheiro público oriundo dos cofres do governo estadual e da Assembleia Legislativa para tentar desacreditar o parlamentar. Dispostos a cumprir à risca as ordens palacianas em troca da propina oficial, os amilhados de plantão contragolpeiam ferozmente o deputado, mas nenhum dos factoides vingou até o momento, tamanha a falta de credibilidade dos autores e a retidão que marca a trajetória política e o mandato que eles tentam, em vão, macular.

Sempre em posição de combate, Wellington garante que está preparado para se defender da operação de maldades da qual será alvo até a eleição. Habituado a lutar pela vida desde sempre, o parlamentar não parece nem um pouco intimidado em ter que brigar com comunistas e cupinchas por sua sobrevivência política.

Fonte: Daniel Matos