“E o Aécio?” Eu te conto

Graças à esquerda, Aécio Neves estava tranquilão até quarta-feira passada.

Assim como Michel Temer, Renan Calheiros, Romero Jucá, Fernando Collor, Fernando Pimentel, José Serra e tantos outros políticos corruptos, Aécio estava certo de que seria um sucesso a campanha do PT para fazer o STF conceder habeas corpus à Lula e inverter a decisão da corte que vinha permitindo a prisão após condenação em segunda instância – o que beneficiasse Lula, beneficiaria ele. No entanto, “deu ruim”. O pedido foi negado.

Quatro dos seis ministros que votaram contra o habeas corpus foram indicados por Dilma. Que coisa, não?

Aécio Neves só está solto porque goza de foro privilegiado, uma prerrogativa que a esquerda nunca combateu.

Por outro lado, todas as manifestações contra Dilma em 2015 e 2016 pediam, também, o fim do foro privilegiado.

Em maio de 2017, O Globo revelou as gravações das conversas de Joesley Batista com Michel Temer e Aécio Neves. Grampos autorizados por Rodrigo Janot, então Procurador-Geral da República.

Atendendo ao pedido de Janot, o ministro Edson Fachin pediu a suspensão do mandato e a prisão de Aécio Neves.

Nesse mesmo dia, foram presos um primo e uma irmã do senador do PSDB. Foi cumprido ainda um mandado de busca e apreensão nos endereços relacionados ao senador.

No dia 21 de maio de 2017, o jornal O Globo noticiou o jantar promovido pelos advogados de Aécio e Dilma para alinharem os argumentos e os ataques contra Sérgio Moro e Edson Fachin.

Quatro dias depois, a Folha noticiou que FHC, Lula e Sarney articulavam um eventual “pós-Temer”.

Um dia depois, Gilmar Mendes tentou colocar em plenário a delação da JBS para anulá-la, o que beneficiaria diretamente Aécio Neves e Michel Temer.

No dia 2 de junho de 2017, Rodrigo Janot denunciou Aécio Neves com base nas investigações feitas pela Operação Lava Jato.

Mais de 4 meses depois, o STF finalmente julgou o pedido de prisão contra Aécio Neves relatado por Edson Fachin. Foi negado.

Essa breve compilação de fatos mostra que Aécio Neves só está solto graças ao PT e à pressão que os petistas fazem para manter todos os mecanismos legais de impunidade.

Ao defender Lula, os petistas defenderam Aécio Neves. Ao se negar a exigir o fim do foro privilegiado, a esquerda mantém Aécio livre. A Lava Jato fez sua parte: investigou e encaminhou os processos contra Aécio Neves ao STF, onde se encontram, junto com os processos que tratam da roubalheira de Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias.

Se os mesmos artistas, sindicatos e “isentões” de plantão nas redes sociais tivessem militado pelo fim do foro privilegiado, talvez Aécio e muitos outros políticos já estariam presos.

Se essas pessoas quisessem mesmo a prisão do Aécio Neves, elas estariam exigindo a manutenção da prisão após condenação em segunda instância e organizando manifestações em Minas Gerais para que os mineiros não o elejam mais.

Se essas pessoas fossem mesmo contra a corrupção não teriam defendido Lula.

O fato é que os melhores advogados que Aécio Neves poderia ter são os petistas. A impunidade de Aécio depende do esforço da esquerda para destruir a Lava Jato.

Milhões de brasileiros foram às ruas contra Dilma porque ela estava afundando o Brasil no caos econômico. Depois, voltaram às ruas contra Lula, contra o fato absurdo de um condenado por corrupção e lavagem de dinheiro estar solto e ainda concorrendo à Presidência da República. Atingimos nossos objetivos sem violência, sem depredações e sem pagar “cachê” para pessoas pobres participarem dos protestos.

Quanto ao Aécio, ele nem consta mais nas pesquisas de intenção de voto. Tornou-se apenas mais um político corrupto com foro privilegiado que não pode ser alcançado pela Lava Jato por causa disto.

Num país de tantos absurdos, é impossível ir às ruas contra cada um deles.

Se a esquerda realmente quer que Aécio seja preso, que vá às ruas pacificamente como milhões de brasileiros fizeram. Promovam eventos que não sejam apenas de militantes profissionais. O que impede que PT, PSOL, PCdoB, MST e CUT façam isso? O que impede que seu amigo colecionador de memes da esquerda, inconformado com a liberdade de Aécio, organize grupos para defender a prisão do senador tucano?

Nós não sofremos por Aécio, Temer ou qualquer outro. Muito menos sairemos às ruas para defendê-los. Se depender de nós, que sejam presos. E, de preferência, na mesma cela de Lula.