Presidente do Procon xinga e debocha de deputado federal durante inauguração da BR-135

Em uma cerimônia lamentável, vergonhosa, vexatória, ridícula e horrorosa foi inaugurado o trecho duplicado da BR-135 hoje em Bacabeira, interior do Maranhão.

O governador Flávio Dino, vários de seus secretários e o senador João Alberto estiveram envolvidos um festival de deboches, xingamentos e vaias orquestradas em um dos pontos mais baixos da política maranhense nas últimas décadas.

Tudo começou quando o deputado federal Hildo Rocha (MDB) discursava. Hildo fez cobranças ao governador de forma adequada ao momento. Não o xingou e não lhe faltou com o respeito, fez apenas críticas e cobranças.

Imediatamente um grupo de governo começaram a xingar e debochar do parlamentar. Acompanhados por outros presentes, os secretários chegaram a levantar-se de seus lugares e festejar o ato. Ao perceber que estava sendo gravado, o presidente do Procon, Duarte Jr, se dirigiu até o autor das imagens e disse: “Me filma, me filma”. Ao retornar para seu lugar, Duarte Jr sorriu apontando para o deputado, “mentiroso”.

O que deveria ser encarado como vergonhoso, o ato de xingar e debochar de uma autoridade enquanto para qualquer pessoa pública digna do cargo, parece ser motivo de orgulho para Duarte Jr. E não precisa ser gênio, nem muito menos ter um vocabulário vasto, para caracterizar a postura do presidente do Procon-MA.

O ato é repugnante não apenas pela chacota, pelo papel deplorável a que se prestou, mas também por, flagrado em atitude tão rasteira, Duarte Junior prosseguir com as chacotas.

Tempos depois de ver o companheiro de partido ser xingado e achincalhado por secretários do governador Flávio Dino, o senador João Alberto reagiu e o chamou de mentiroso e vagabundo.

Bem, nessas horas é bom mostrar a diferença entre torcedor e jornalista.

“Você é crítico do governo, Linhares. Deveria parabenizar e saudar João Alberto por ter xingado o governador”.

NÃO, NÃO E NÃO!

Mesmo tendo a postura que tenho em relação ao governo, não irei festejar a barbárie em hipótese alguma. Mesmo que ela se dê contra este governo. O senador errou feio ao reagir aos ataques como reagiu.

A atitude dos secretários não justifica o ato de João Alberto. Um senador da República, muito mais do que todos ali presentes, tem a obrigação de saber da liturgia do cargo. João Alberto é integrante da mais restrita casa legislativa dessa nação. João Alberto não tem o direito de se equiparar a Duarte Junior.

Torno a dizer: não há justificativa para a atitude do senador. Contudo, sua descompostura não foi gratuita como tentam fazer parecer políticos e torcedores do atual governo. João Alberto reagiu de forma descomedida e injustificada contra um ato covarde e asqueroso de secretários do governo maranhense.

A única vítima nessa história toda é o deputado federal Hildo Rocha. Que mesmo massacrado e vilipendiado, fez questão de mostrar aos fedelhos do governo como homens públicos devem portar-se. Mesmo xingado e sabedor dos autores dos xingamentos, foi ameno no uso das palavras e manteve a compostura.

Isso não é opinião, é fato constatado por vídeo.

Qual sua opinião sobre o governo de Flávio Dino?

Ver Resultado

Carregando ... Carregando ...