Seletivo camarada: Flávio Dino convoca filiado do PC do B de Floriano – Piauí para trabalhar no Maranhão”, dispara deputado Wellington

Durante a sessão plenária desta quinta-feira (21), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) voltou a cobrar explicações do Governo do Estado quanto as grave denúncias recebidas por meio do projeto “Ouvindo o Maranhão” em relação ao seletivo realizado pela Secretaria de Administração Penitenciária  (SEAP-MA). O Processo Seletivo foi realizado para preenchimento de quadro de reserva das unidades prisionais da cidade de Carolina, Sul do Maranhão.

De acordo com as denúncias que foram encaminhadas por maranhenses ao gabinete do deputado Wellington, na lista dos convocados, há uma Igreja Evangélica e candidatos com nomes incompletos , o que contraria os requisitos previstos no Edital. Além disso, os maranhenses estranharam o grande número de filiados ao PC do B, que consta na lista de convocação, algo que chamou a atenção em virtude da coincidência, já que o Governador pertence ao mesmo partido.

Entre as denúncias, uma das perguntas que foi encaminhada por J.B, de 26 anos, foi o que levaria alguém filiado ao PC do B de Floriano, no Piauí, a sair do seu estado só para disputar essa vaga.

“É, no mínimo, muito estranho uma pessoa sair lá de Floriano, no Piauí, a mais de 600 km de Carolina, e vir ao Maranhão para disputar uma vaga em que o salário é baixo. Como se isso não bastasse, ainda é do mesmo partido do Governador. É muita coincidência ou seria o seletivo camarada? Por que ninguém apura isso?”, questionou J.B, ao enviar a denúncia.

Ao se pronunciar, o deputado Wellington cobrou do Governo do Estado uma resposta ante as inúmeras denúncias que recebeu por parte da população.

“A lista de convocação está repleta de vícios, de erros e quem aponta isso não sou eu. É a população. Tem igreja sendo convocada, tem candidato com nomes incompletos, tem filiado ao PC do B que sai lá do Piauí e vem para o Maranhão, o que, de cara, já causa certa estranheza. Seria um seletivo camarada: Flávio Dino convoca filiado ao PC do B do Piauí para trabalhar no Maranhão. Esse questionamento não é meu. É da população que também quer entender o que aconteceu. É só coincidência? Assim como foi na época do aluguel camarada? Essas coincidências não podem continuar. Permitir isso é desrespeitar o maranhense. Aguardamos uma resposta”, disse  Wellington.

Ao final do pronunciamento, o deputado Wellington encaminhou requerimento ao Governo do Estado em que solicita cópias das fichas de inscrições de todos os 351 candidatos convocados no processo seletivo.

Fonte: Blog do Caio Hostilio