Rubens Júnior destaca investimentos do Estado em sessão solene para homenagear Uema

O coordenador da Bancada do Maranhão e deputado federal Rubens Júnior (PCdoB) destacou os investimentos do Governo do Estado em prol do desenvolvimento da educação superior, durante sessão solene realizada na Câmara dos Deputados, em comemoração pelos 35 anos da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). “O governador Flávio Dino acerta quando valoriza de verdade a instituição. Para se ter uma ideia, apenas em 2015, anunciou R$ 30 milhões para a recuperação de infraestrutura”, ressaltou o parlamentar.

Em seu discurso, Rubens Júnior destacou os recursos estaduais para a Uema de São Bento, como exemplo de interiorização do ensino superior. “Além disso, é visível o esforço da gestão atual para criar novas oportunidades. Enquanto o Governo Federal acaba com o programa Ciência sem Fronteiras, o Governo do Maranhão criou o Cidadão do Mundo, onde jovens universitários têm a oportunidade de fazer um intercâmbio, conhecer outras culturas e viverem outras realidades”, disse. Ainda segundo o deputado, pela primeira vez na história do Maranhão, jovens da rede pública de ensino podem sonhar em vivenciar isso.

Outro programa recentemente criado pelo governador Flávio Dino, lembrado na solenidade, é a Bolsa de Transporte Escolar. Essa iniciativa ajuda muito os estudantes. No Maranhão, a regionalização do ensino já realidade. Mas ainda muitos universitários moram em cidades vizinhas à universidade. Com a iniciativa, aquele que tiver que se locomover em uma distância superior a 50 kms, terá um auxílio de R$ 800 para auxiliar no deslocamento. “Muita gente acha que isso não tem importância, mas pra aquele jovem que corre o risco de ter que abrir mão da sua graduação por dificuldades na hora da locomoção, isso é algo que merece ser destacado”, disse Rubens.

Ainda em sua fala, Rubens Júnior reafirmou o olhar especial que a bancada maranhense tem para com as universidades do Maranhão. “Anualmente, destinamos emendas para a Uema, Ufma e Ifma. Assim tem sido neste mandato e nos anteriores, como tradição. Nossas homenagens devem ir além das sessões solenes. A destinação de recursos é uma das formas que podemos contribuir para o desenvolvimento dessas instituições”, ponderou.

Ao final, o parlamentar reafirmou seu pleito junto ao reitor da Uema, Gustavo Pereira da Costa, de criação do mestrado na área de Gestão Pública. “Precisamos formar mais gestores públicos no Maranhão, para fornecer estes quadros, tanto para o Estado, quanto para os 217 municípios. E estando na mão da Uema, esses serão muito bem formados”, finalizou.

Uema

A Uema nasceu a partir da Federação das Escolas Superiores do Maranhão (FESM) que, por sua vez, foi a primeira iniciativa de agrupar escolas isoladas como Administração, Engenharia Civil, Agronomia. Esse processo de romper com o isolamento das faculdades, em São Luís e no interior, à época Caxias e Imperatriz, foi determinante e inspirador para o avanço na educação superior estadual. A noção de conjunto, de integração foi o espírito da jovem universidade que surgia. E assim permanece hoje.

A Uema, como instituição social tem dado provas, ao longo dos anos, de sua capacidade de transformar e induzir mudanças e progressos na sociedade maranhense.

Os profissionais que a Uema tem formado nas mais diversas áreas, em vários municípios, e o conhecimento novo gerado pela pesquisa são indicadores irrefutáveis do papel estruturante dessa Instituição para o desenvolvimento socioeconômico, cultural e humano do Maranhão.

Para se ter uma ideia, a grande parte dos professores que atuam na educação básica do Estado foram formados por essa instituição, principalmente no interior. Outro exemplo é a forte atuação, ao longo do tempo, dos professores e alunos da área das agrárias – especialmente Medicina Veterinária e Agronomia – em prol da economia do agronegócio, da agroecologia e da agricultura familiar. Emblemático é também o caso do curso de Engenharia Civil que, por muitos anos, foi o único a formar profissionais nessa área no Maranhão.

A Uema avançou, progrediu pela vontade e pela coragem de mulheres e de homens que se uniram para garantir resultados. Cada professor e cada professora, cada técnico-administrativo, cada estudante têm deixado, nesta Instituição, as suas marcas e inteligências.A Uema avançou, progrediu pela vontade e pela coragem de mulheres e de homens que se uniram para garantir resultados. Cada professor e cada professora, cada técnico-administrativo, cada estudante têm deixado, nesta Instituição, as suas marcas e inteligências.