Em plena crise, Caema faz “micareta” para ninguém na Avenida Litorânea

Menos de uma semana depois do governo maranhense promover um grande aumento alegando dificuldade financeira, a CAEMA faz micareta na avenida Litorânea.O tal evento abre a “Semana da Água” que, entre outras funções, pretende conscientizar a população sobre a importância de manter as praias limpas.

Ora, meus caros leitores, como vocês acham que ficou a praia do pescador após a Micareta da Caema? Acertou quem disse “como todo local em São Luís após um show, imundo”. Usam a sujeira (que vai desde os detritos deixados no local até a poluição sonora) para divulgar a limpeza.

A corrida realizada antes, essa sim de qualidade indiscutível, contou com grande participação de público. Já a micareta do “Vamu Di Samba” reuniu algumas dezenas de pessoas.

Não é preciso ser um gênio das finanças para saber o que custou mais aos cofres públicos. Da mesma forma que não é preciso ser nenhum ganhador de Prêmio Nobel para saber que quando uma empresa responsável por saneamento e fornecimento d’água gasta dinheiro fazendo micareta, é porque a crise financeira está “MUITO” grande mesmo.

E por favor, não lancem notas afirmando que a estrutura do evento e o cachê das bandas foi pago com um convênio com Iemanjá, vai ficar feio. E também não digam que após a Micareta da Caema a limpeza do lugar foi feita.

A única meta que essa patacoada da Caema na Praça do Pescador atingiu foi: mostrar que a crise financeira do governo não é tão ruim assim e que David Telles cansou de gastar dinheiro público destruindo as avenidas e agora envereda no setor de eventos fracassados.

O fato é que esse governo é incapaz de mascarar sua completa e irrestrita incapacidade.